Novidades

21/09/2018 18:00

1º Baile da Primavera de Danças Circulares Sagradas dia 21 de setembro das 18 hs às 20 hs no C.A.T.

Celebrando a chegada da estação das flores com o 1º Baile da Primavera de Danças Circulares Sagradas em Chapada dos Guimarães com as focalizadoras a Maria José Santos, do Grupo de Dança Arco Iris e a Sol Solange Moreschi, da Ciranda Do Sol.

 

 
 
 
 
 
 
Dança Circular - origem
 

Bernhard Wosien (1908-1986), coreógrafo alemão, visitou a Comunidade de Findhorn,
no norte da Escócia, em 1976, e a pedido de Peter Caddy, um dos seus fundadores, ensinou pela primeira vez uma coletânea de danças folclóricas de diferentes culturas para os residentes.  
 
 
 
 
Escreveu o livro Dança com título Um Caminho Para A Totalidade no qual transmite as suas experiências muito pessoais e dá uma visão geral sobre o desenvolvimento da dança: dos mitos e símbolos da antiguidade, passando pelos exercícios do balé clássico, até a dança palaciana e o folclore europeu. 
 
 
 
 
As Danças Circulares Sagradas são danças feitas em círculos que têm por finalidade a integração social. Embora dançar em círculo seja uma atividade muito antiga, o movimento das Danças Circulares Sagradas é recente. Na década de 60, enquanto a Europa se recuperava dos traumas deixados pela Segunda Guerra Mundial e os movimentos sociais reivindicavam liberdade, paz e amor, o bailarino e coreógrafo alemão, Bernhard Wosien (1908 -1986) dedicava seu trabalho à pesquisa e à preservação das danças étnicas europeias, enfatizando nestas, os aspectos do sagrado e do coletivo.

“Desde essa época, fui dirigindo meu amor e meu prazer cada vez mais para as danças dos povos, para a sua riqueza em mitos e poesia.” (WOSIEN, 2000).
Desta forma, Wosien passou a pesquisar, a coreografar e a adaptar diferentes danças para o círculo, principalmente as que tinham um caráter meditativo. Começava assim, um trabalho de valorização da memória e do patrimônio destas danças.
Em 1976, Bernard Wosien foi à comunidade de Findhorn (Escócia), a fim de ministrar um curso de danças. Para lá retornou outras vezes, para dar cursos e as danças então, passaram a fazer parte das atividades diárias daquela comunidade. Com o tempo, estas danças se espalharam pelo mundo, principalmente através de pessoas, que ao visitar Findhorn e ao experimentá-las, acabavam gostando desta forma de dançar, pelas coreografias e pelas possibilidades que elas oferecem como meio de integração humana.
“O trabalho de dança em Findhorn, a comunidade da Escócia tornou-se, desde 1976, um exemplo de uma rede internacional de meditação pela dança.” (WOSIEN, 2000).

Assim, as danças foram desde o início, concebidas como uma meditação em movimento. Segundo Preiss, Wosien adaptou as danças folclóricas e étnicas ao círculo, porém conservou nestas, o seu conteúdo cultural e simbólico, chamando-as pela a expressão “Heilige Tange”, que em alemão significa “sagrado”.
Surgiam assim, as Secred Dance ou Danças Circulares Sagradas, ou seja, danças de diferentes tradições, adaptadas ao círculo por Wosien, no sentido de permitir a integração de pessoas, através da linguagem simbólica e efêmera da dança. Em sua origem, segundo Oliveira (2011), o movimento Danças Circulares Sagradas surgiu “do encontro entre as danças de Wosien e os valores da ecovila Findhorn.

 

Passo a Passo

A dinâmica das Danças Circulares Sagradas é simples. Ensina-se o passo, treina-se em roda, depois dança-se a música e aos poucos as pessoas começam a internalizar os movimentos, liberar a mente, o coração, o corpo e o espírito.

As danças podem ser simples e de fácil aprendizado, não tendo necessidade de experiência anterior para participar desses círculos. Ou podem ser danças mais sofisticadas, para quem já dança há mais tempo. As músicas escolhidas são de todos os países e as danças podem ser tradicionais, regionais, folclóricas ou contemporâneas.

Experimentar as músicas, os gestos, os ritmos e os passos dos diversos povos, apoiando e sendo apoiado pela roda, faz com que os dançantes entrem quase que imediatamente em um campo novo de aprendizagem, inspirador e desafiador, conectando as pessoas de forma harmoniosa. É também um convite para conhecer, através do ritmo, melodia e movimentos, a expressão de outra cultura, com seus gestos, posturas e história. Naturalmente, o simples ato de dançar junto aproxima fronteiras, estimulando os integrantes da roda a respeitar, aceitar e honrar as diversidades.

Propósito

O principal enfoque na Dança Circular Sagrada não é a técnica e sim o sentimento de união de grupo, o espírito comunitário que se instala a partir do momento em que todos, de mãos dadas, apoiam e auxiliam os companheiros. Assim, ela é indicada para pessoas de qualquer idade, raça ou profissão, auxiliando o indivíduo a tomar consciência de seu corpo físico, acalmar seu emocional, trabalhar sua concentração e memória e, principalmente, entrar em contato com uma linguagem simbólica, que embora acessível a qualquer um, não é utilizada no dia a dia.

 
Dança Circular no Brasil
 
No ano de 1984 a Dança Circular chegou ao Brasil e desde então vem ganhando força em todos os Estados e segmentos do país.
A Dança Circular é uma prática de dança em roda, tradicional e contemporânea. As pessoas dançam juntas, em círculos e aos poucos começam a internalizar os movimentos.
Aberta a todas as idades, a roda é inclusiva e acolhedora. É uma dança que traz união, apoio um ao outro. A alegria e disposição é visível em cada participante. Atualmente está entre os recursos terapêuticos disponíveis pelo Sistema Único de Saúde – SUS – na rede de Atenção Básica.
 

 Benefícios da dança circular:                                       

1 - Desperta a Integração e viabiliza a socialização em grupo;
2 - Possibilita a harmonização e o autoconhecimento;
3 - Promove a melhora de concentração e memória;
4 - Auxilia na confiança em si mesmo e na conexão transcendental;
5 - Promove sensação de bem-estar e de emoções saudáveis;
6 - Prática Terapêutica proporcionando a manutenção ou recuperação da saúde. É uma atividade reconhecida como uma Prática Integrativa e Complementar de saúde pelo Ministério da Saúde (2017).

Se você se interessou participe do 1º Baile da Primavera!

INFORMAÇÕES
Focalizadoras
e

 

DATA: 21 de  setembro
HORÁRIO: das 18 hs às 20 hs
LOCAL: Secretaria de Turismo de Chapada dos Guimarães
INSCRIÇÕES: 65 9 9295-0907 (whatsapp)
VALOR: R$ 10,00

 


Institucional

O Site

Informações sobre os principais atrativos turísticos, comércio local, instituições públicas, vagas de empregos e muito mais!

Resultado de imagem para cadastur 13.028984.10.0001-5

 

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo